sexta-feira, 4 de maio de 2018

VIAGEM A LONDRES PT2 - O RESTO DO DIA

ooUUooulOllaaAAAAA

FELIZ ANO NOVO!

PÁSCOA FELIZ!

FELIZ DIA DO PAI :)

Tudo celebrado? Ok.

Bom dia.
O início deste post vai ser um bocado esquisito, pois eu andei a evitar o blog durante 5 meses.
CINCO. MESES.

E evitar porquê?
Porque eu tenho bastante preguiça. Não há cá desculpas, mas eu tenho preguiça de escrever, principalmente quando o assunto não me agrada.
E não é que este assunto não me agrade, é que eu prefiro falar sobre ele do que escrever.
E vamos ser sinceros.
Eu tenho preguiça para tudo.

Anyway, eu estou de volta, e consegui encaixar este post na lista de quinze mil setecentas e trinta e seis coisas que tenho para fazer, portanto deem graças a todos os Deuses no Olimpo por eu estar cá.
E para ser sincera, estou a escrever para não ter que estudar matemática.
fOGo iNês dEpOIs AdMirAs-tE qUE tIraS Mas nOtAS. 
HaaHHHAhaHAahhaHAAHAH.
nÃo.
Eu apenas odeio essa disciplina que apenas prova que o inferno e o demónio existem.

BY THE WAY, FAÇO ANOS EM DOIS DIAS PORTANTO TUDO A CELEBRAR.

Chega de porcaria.
Vocês querem é saber o que eu acabei de fazer em Londres, porque eu nunca cheguei a contar.

**24 DE JUNHO** 

Eu vou direta ao assunto.
Não faço a mínima ideia de onde almoçámos.
Mãe, pai, se me quiserem ajudar, estão à vontade.
Depois de almoçar, decidimos ir dar uma volta, e ir até à loja dos M&M's porque qUeM NãO quEr iR?!
A meio do caminho perdemos-nos, e os meus pais tiveram que utilizar o seu inglês horrível e ferrugento para encontrarmos o caminho.
Enfim.
Começou a chover.
Isto em Londres é normal, mas para 3 tugas, chover em Junho é como um porco voar.
Ainda por cima eu estava de t-shirt e o meu casaco não era o mais quente, portanto fizemos um grande esforço para encontrar a loja e não deixar nada molhado.
Lá nos arranjámos, e posso dizer, que aquela loja, por mais enjoativo que o cheiro fosse, aquele sítio é maravilhoso.

FOOOOTOOOOOSSSS









Also, pôr aqui as fotos é muito cansativo, portanto fiquem agradecidos que não vos deixei a especular como é que seria a loja.
Credo. Olhem para a minha cara. Socorro.

Anyway, divertimos-nos muito na loja.
Comprámos chocolate, (dUh) tirámos fotos, e inalámos aquele cheiro enjoativo mas super bom a chocolate.
Aquele sítio é fantástico.

Depois de irmos à loja, andámos muito de underground, já não me lembro porquê.
Isto é o que dá quando não escreves à muito tempo.
Numa das estações do underground vimos uns quantos autocarros do tour do Harry Potter, em que a vossa Inês mandou uns quantos berros.
Mas isso é outra história.
Vamos-nos agora focar no Simon.
(QUEM É O SIMON?!)
Também não sei. Só sei que tem uma casa toda gira, num bairro todo fino, e que dormimos lá.
(*A confirmar com a direção* É o quê? Um Air-bnb? Tá bom.)
É um Air-bnb. Acho eu. Era um homem que alugava quartos :)
Ele tinha um quarto azul mas era demasiado pequeno para mim e para a minha mãe :(

Depois de nos instalarmos na casa do Simon, eu tirei a minha bela gravata dos Ravenclaw, e os meus pais descaíram-se dizendo que eu a QUERIA levar para o sítio onde íamos.
A ideia de ir ao parque já me tinha passado pela cabeça, mas realmente pensei que fosse só a viagem em si e pronto.
Mas adivinhem onde fomos a seguir?

aO paRqUe dO HaRrY pOtTer.

Aquilo era provavelmente o sítio mais bonito do mundo. 
A oitava maravilha. 
À entrada recebi um passaporte de feiticeiro, um audio tour (brigado mãe :)), e entrámos por uma portinhola catita. 

Eu em palavras não consigo descrever o parque. 
A sério, eu não consigo. 
Aquilo era simplesmente o sítio onde a magia dos filmes tinha acontecido, e eu não podia estar mais agradecida. 
Tinha os cenários que eu mais gostava, (e os que eu menos gostava ;-;) e o audio tour trazia informação que eu não sabia. 
Foi como ler os livros outra vez, em apenas 3 horas e com imagens reais. 
Se alguma vez forem a Londres, então passem por lá. 

Como eu já disse, eu em palavras não consigo descrever o sítio. 
Tinha sets, tinha objetos e fatos especiais, tinha efeitos especiais que davam um toque fantástico ao sítio, tinha snitches escondidas que tínhamos que encontrar, tinha informação sobre os livros, e não me façam continuar, pois passaria aqui mais duas horas. 

O parque estava dividido em várias seções, e passei uma hora e meia apenas na primeira, pois não me conseguia fartar. 
Havia uma gigante jaula com objetos pequenos, aqueles icónicos que adoramos. 
Tinham um espaço dedicado aos efeitos especiais, a certos cenários, e até te deixavam fazer o teu próprio vídeo numa vassoura! 

Tinham a Sala Comum dos Gryffindor, e até mostravam o Manto da Invisibilidade, que estava coberta por coisas verdes, que acionavam os efeitos especiais. 

O sítio estava bem construído, e eu adorei cada espaço! 
Como não consigo explicar o quão boa foi esta experiência, deixo-vos com algumas fotos. 

Mas como eu não sou normal, cada uma destas trezentas e noventa e quatro (;)) fotos vai ter uma legenda, porque eu adoro escrever legendas sobre fotos! 

Aproveitem :)


(Eu no que provavelmente foi o dia mais feliz da minha vida até agora)



(Eu completamente desinteressada nas fotos pois queria ver TUDO)



(dUmbLeDoRe)


(Eu a possivelmente ficar embriagada da bebida mais os meus pais)


(Eu mais uma vassoura. Fiz um vídeo numa vassoura :,))


(Eu e o aMoR dA mINhA vIdA)



(Socorro, quero ir para o comboio)


(O meu pai a provar que não achou o tour uma bela seca)


(Eu a possivelmente estatelar-me contra a parede :))


(KNIGHT BUUUUUS)


(Este foi provavelmente um dos sets que mais gostei de ver. Trás boas memórias e honestamente, queria saltar para ali só para receber uma carta.)


(Eu a olhar para o legado da família :))


(Eu a tirar uma foto com o legado da família :))


(Eu num sidecar, porque dizem que sou demasiado perigosa para conduzir)


(EU A CONDUZIR - MUAHAHAHAHAHAAHAHA)


(Durante esta foto, a minha mãe estava a julgar-nos silenciosamente)



(As duas últimas fotos que tirei do tour. Estava a chorar :))


***E FOI ISTO!***

Pelo menos o parque foi. 
Chegámos a casa cansadíssimos, e fomos dormir. 
We walk :) 
No dia seguinte, demos uma volta por um parque todo giro que estava lá, e fomos para o aeroporto. 
P.S. Este carro é nosso :)



***POR HOJE É TUDO***
Espero que tenham gostado, eu pelo menos gostei. 
Esta foi seriamente uma das melhores viagens e prendas que já tive, e já agradeci múltiplas vezes aos meus pais. 
Agora vamos apenas convencer alguém a levar me outra vez a Londres para ver O Fantasma da Ópera, okay? :) 

Outra vez, espero que tenham gostado do post, levou algum tempo por causa das fotos e da minha preguiça, mas aqui está, belo e deslumbrante! :)

XAAAAAAU :)

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

VIAGEM A LONDRES PT1 - CHEGADA A LONDRES

AAAYYEEEEEEEE

Como estão, pessoas?
Este é um dos mais importantes blogs que eu já fiz.
É da minha maravilhosa viagem a Londres, e eu irei explicar tudo o que aconteceu, tintim por tintim.
Eu prometi que iria postar a parte 1 da minha viagem a Londres ainda este mês, e como eu cumpro as minhas promessas, aqui está!

**24 DE JUNHO - 3:20 DA MANHÃ** 

Sim, assim tão cedo.
Deitei-me ás 9 horas do dia anterior, só para acordar a esta hora.

Eu já sabia que ia de avião a algum lado, pois para acordar assim tão cedo, nada mais correspondia.
Fui de mota mais o meu pai, e eram 4 da manhã quando chegámos ao aeroporto.

**24 DE JUNHO - 4:30 DA MANHÃ**
Estivemos um bocado à espera no aeroporto, e o meu pai perguntou me que destino eu gostaria visitar, de todos aqueles que estavam no quadro de voos.
A Inês é inteligente, está bem?
Ela fez as contas, olhou para todos os destinos e disse:
"Londres, Stansted, 6:30 (acho xD) da manhã"
O meu pai começou logo a dizer que não poderia ser Londres, mas eu desconfiei.

Passados alguns minutos, a Inês virou-se e começou a olhar em volta.
E lá no fundo, vejo uma figura que reconheço... Mais ou menos... E ela aproxima-se... Lentamente... E eu reconheço aquela camisola (que é minha)... E aquela mochila... E depois corro tipo louca desvairada e abraço a minha mamã querida (que fez umas belas de umas figuras em Londres)

Aparentemente, ela também vinha connosco.

Ficámos à conversa, e o tempo ia passando.
E eu sem saber para onde raio os meus progenitores me levavam.

**24 DE JUNHO - ... MAIS OU MENOS 6 DA MANHÃ**
Fomos beber um caféeeeee, falaaaar, discutir as hipóteses da minha preeeenda, e entretanto já eram 6 da manhã.
Fomos para a porta de embarque, e o tempo foi passando.
Guess what? O homem desleixou-se muito xD
Com os cartões de embarque na mão, perguntou-nos para onde íamos.
**slowly claps**
E a minha mãe lá disse que íamos para... PARA... PARAAAA... PAAARAAAAA..... LONDRES, STANSTED!
Aqui a Inês tem um toque de bruxa, sabem?
E eu comecei a saltar, a gritar, a ser uma Inês muito hiperactiva.
E a minha mãe para o pobre do homem.
"Ela não sabia..." Ao que o homem fez um grunhido. Mas pobrezinho, ele merece um desconto. Eram 6 da manhã.

**24 DE JUNHO - DURANTE A VIAGEM DE AVIÃO**
Fiquei ao lado da minha mãe (ambas desgostamos o início e o fim das viagens de avião), e ao nosso lado ficou um homem (até que não era feio), bem calado e que só se mexeu para tirar o laptop e ver a sua série, ou filme. Pobrezinhas de nós.
Adiante, a viagem correu bem (Eu a ler Percy Jackson, e a minha mãe Entre As Linhas), e foi agradável.
A minha mãe tirou da internet um pequeno roteiro para fãs de Harry Potter, sobre sítios em Londres que devemos visitar.
Quando aterrámos, eu ainda estava bem hiperátiva.

**24 DE JUNHO - JÁ EM LONDRES**
Quando chegámos, comemos umas sandes num cafézinho do aeroporto (que tinha um Tuga lá no pessoal deles), apanhámos um autocarro para o centro de Londres (mais exatamente, King's Cross), e descansámos mais um pouco durante a viagem.
O autocarro tinha free Wi-Fi, portanto estávamos bem.
Infelizmente, era apenas por 30 minutos.
Gastei os meus bem rápido.
Oops.
A minha mãe tinha-me comprado uma gravata dos Ravenclaw, por isso estava ainda mais histérica.
Adiante.
A nossa paragem foi em St. Pancras (St, Pancreas para os Tugas), e era ao pé de King's Cross.
King's Cross = HAHAAHAHHRYRYRYRY POTTTTEETETETEREERR DHEUWIFBRIFBHDBDCJSBCJHL!!!!
Essa foi a minha reação. Já era bom estar em Londres, ir a King's Cross foi ainda melhor!
Esperámos uns minutos na fila para tirar umas fotos na Plataforma 9 3/4, e depois fomos à loja.
Comprei as minhas duas fotos e uma caneta de Ravenclaw!




Aí estão as fotos!!
O meu cabelo estava uma bela maravilha!!


**FIM DA PRIMEIRA PARTE**

E foi tudo por hoje!
Eu era para ter postado esta entrada há algum tempo, mas tive que ir, e esqueci-me que tinha aqui o Rascunho.
Pensava já ter postado, mas aparentemente não.

Bem, não faz mal.
Lançarei a Parte 2 as soon as possible!!

Por hoje foi tudo!!
Xau xau!
                                                                                                                              Inês

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Saído de Um Conto de Fadas - Apenas a sequela que eu esperei que existisse

AAAYYYYYYEEEEEEEEEEEEEE!!

A Inês está viva!

Isso mesmo, eu nunca cheguei a morrer, e estou de volta com mais um blog, sobre um livro.

Mas primeiro de tudo, eu gostaria de pedir desculpa, pela falta dos blogs sobre a minha viagem a Londres. No meio meteram-se os livros, o resto das férias, e a Inês esqueceu-se.
Prometo - PROMETO! - Que ainda este mês faço o upload da parte 1.
Isto é, se a minha mãe me deixar ligar o meu lindo PC durante o fim de semana.
Ah. Pois. As aulas começaram.
Quem é que não prefere ir até um sítio cheio de pessoas como tu, e ouvir pessoas ainda mais velhas a falar de coisas que 80% das vezes (diz um estudo feito por mim) não nos servem de nada na vida?
Se conhecerem alguém, sou toda ouvidos.

Adiante

Estou aqui para falar de uma sequela de um livro que eu ADOREI!
Esta sequela ainda não saiu, a sua "estreia" é a 6 de Outubro, e eu quero ter a certeza de que sou a primeira a ler.
Desculpa mãe, mas tens que ser a segunda. Eu JURO que não dou spoilers 😅

Adiante

De que bela sequela estou eu a falar? Bem, estou a falar, desta sequela





Este livro é a sequela de "Entre as Linhas", outro livro de que já fiz o resumo.
O link para esse post, é Este Aqui!

O primeiro livro era sobre Delilah, uma rapariga com idade suficiente para entender que contos de fadas são para crianças.
Mas tal como eu, Delilah simplesmente ADORA ler, e rapidamente se apaixona pelo conto de fadas
"Entre as Linhas" (irónico, eu sei), e pelo seu personagem principal, o príncipe Oliver.
Oliver, tal como Delilah, cresceu sem pai, e magicamente formam uma forte amizade, que acaba por se transformar num romance.
Com este romance bem esclarecido, os dois tentam arranjar várias maneiras de tirar Oliver do livro de que ele está farto, mas nenhuma delas resulta.
Só quando Delilah pede ajuda à própria autora do conto de fadas, Jessamyn Jacobs, é que descobre que algumas coisas simplesmente não podem ser mudadas, e nem tudo pode correr da maneira que ela quer.

A Sequela 

A Sequela deste maravilhoso livro (que foi um dos meus preferidos, de certeza absoluta), é sobre o que se passa depois de Delilah e Oliver encontrarem "o seu final feliz".
Como infelizmente, ainda não tenho este belo livro em minhas mãos, não posso dizer muito.
Mas posso pelo menos das a minha opinião dele, sempre tentando não dar nenhum spoiler.
Vocês SABEM  o quanto eu odeio spoilers.
Para mim, eles são os arruinadores de uma bela história.

O Prólogo deste livro fantástico é o seguinte...

Um príncipe encantado saído de um conto de fadas para o mundo real.
Uma leitora que quis que o príncipe ganhasse vida e fosse seu.Unidos pelo destino. Mas será que este amor pode sobreviver à realidade? A princípio parece um milagre perfeito: Delilah quis que o príncipe do conto de fadas ganhasse vida e se tornasse seu. E assim foi, Oliver saiu, literalmente, das páginas do livro. Mas depois as coisas começam a complicar-se. Para existir no mundo de Delilah, Oliver tem de ocupar o lugar de um rapaz normal. É aqui que entra Edgar, que concorda em desempenhar o papel de Oliver nas páginas do livro preferido de Delilah. Mas justamente quando tudo parece encaixar na perfeição, eis que se dá uma reviravolta… e fica tudo de pernas para o ar.
Neste universo múltiplo, a fronteira entre o que está na página e aquilo que é possível é muito ténue. Será que vão conseguir viver todos felizes para sempre?



A Minha Opinião

Eu realmente acho que Jodi e Samantha (mãe e filha - convençam a minha mãe a escrever um livro comigo.) fizeram bem em escrever uma sequela.
Eu (e a minha mãe também) ficámos a querer saber o que acontecia depois do final, a última página simplesmente não era suficiente.
"Entre as Linhas" foi de certeza um dos mais belos livros que eu já li, e ter uma sequela de um livro assim tão bom nem ás vezes é possível.
Tenho vários exemplos de livros fantásticos que li, e nenhum teve uma sequela.
Estou muito ansiosa por ler o livro, e não consigo esperar pelo 6 de Outubro.

O que espero que esteja incluído no livro

Há muita coisa que eu quero que esteja incluída neste livro, a sério.
Primeiro de tudo, eu QUERO a reação de todos os alunos que pensavam que Delilah nunca conseguiria um namorado (sim pessoas, não estou a dar spoiler nenhum. Acalmem os vossos unicórnios.), e quero ver como a Delilah lida com isso.
Quero ver como é que o Oliver reage ao mundo exterior (sim, não precisam de largar os vossos unicórnios. Está no prólogo da sequela, eu não dei spoiler nenhum 😚), e quero ver quanta atenção ele dá a Delilah.
Oliver CERTAMENTE não deve estar habituado a aulas de química, de educação física, ou até história. Gostava também de ver como ele reagia a isso.
Mas realmente, para uma pessoa como o Oliver, acho que seria só preciso explicar nas aulas, pois Delilah o poderia ajudar fora da escola.
Quero ver como fica a amizade de Jules e Delilah, e quero ter a certeza que não vai ser afetada por Oliver, mas algo me diz que não. E algo me diz que Jules vai entender totalmente.
Gostava de ver como é que os estudantes que conheciam Delilah (principalmente aqueles que sempre gozaram com Delilah) reagem a Oliver

Já sabem, se não querem perder o lançamento, entrem em:

sábado, 15 de julho de 2017

Por treze razões - Resumo e Opinião

AYEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!

EU ESTOU VIVA!!

Isso mesmo, para todos vocês que pensaram que eu estava morta, eu não estava.
Graças aos Deuses.
Eu não estava.

Portanto, antes de eu ir ver o derradeiro filme "Moana" pela terceira vez em menos de um mês, vou escrever a minha opinião sobre um livro diferente.

Este livro é bem mais... Maduro.


Este livro é de Jay Asher, e é uma leitura bem boa.

Para não pensarem que sou maluca:
A primeira vez que vi o filme Moana, foi com a minha mãe. Vimos num site e ela chamava-se mesmo Moana. O filme estava em inglês.

Dias depois obrigamos os homens da casa a ver o filme.
No TVCine 1. Em inglês.
E o raio da moça chamava-se "Vaiana".

E eu não entendo, ela para mim será sempre Moana.

Agora hei de ver o filme com o meu pai, a sua namorada, e a chata da minha irmã.


Como eu estava a dizer...

Este livro foi um livro um pouco mais maduro para mim, não é o habitual "Happily Ever After", mas foi bem interessante e eu gostei bastante.

Resumo

O livro começa quando Clay Jensen recebe à porta da sua casa, um pequeno embrulho, uma caixa de sapatos.
Depois de desembrulhar tudo, Clay encontra 7 cassetes, cada uma com um número de cada lado.
Quando se põe a ouvi-las, Clay descobre que quem fala, é Hannah Baker, a sua paixoneta na escola, parceira de trabalho, e a rapariga que se suicidou semanas atrás.
A voz de Hannah conta que cada uma das pessoas que recebeu as cassetes, tem a ver com a sua morte, mas Clay não quer acreditar.
Ele sempre esteve ali, a querer ajudá-la, não poderia ser um daqueles motivos.
Só que, ele recebeu as cassetes.
Será que ele fez alguma coisa?
Que não fez?
Durante a noite em que Clay ouve estas cassetes, muitos segredos são revelados, e Clay aprende umas quantas lições, como, nem tudo é o que parece ser, que não se pode acreditar em todos os boatos que se ouvem e que muitas pessoas escondem cicatrizes por trás de sorrisos.
Para saber o que realmente se passou na vida de Hannah Baker, a única coisa que Clay Jensen pode fazer, é ouvir, uma por uma, as cassetes.

(bem, estou bem orgulhosa deste resumo) 

Opinião

Eu gostei bastante deste livro.
A sério, foi um dos melhores livros que eu alguma vez li.
Foi diferente, foi viciante, e foi novo.
O motivo porque eu gostei tanto, acho que foi o facto de o Clay estar tão confuso como eu.
Se ele era amigo de Hannah, porque ela o incluiria nas cassetes?
Ele queria realmente saber o que aconteceu, ele estava desejoso de saber a próxima pessoa que viria nas cassetes.
Foi bem viciante, eu li o livro em bem poucos dias, e por momentos era só nesse livro que pensava.






Como podem ver, livros e cereais são uma combinação bem boa!!
O livro é bom, eu recomendo bastante.
Não consigo descrever o quanto eu gostei, como foi um livro diferente dos outros, a minha reação foi diferente.
Mas eu gostei bastante, eu quis sempre saber quem era a pessoa a seguir, e quando cheguei ao final, eu fiquei bem satisfeita!!
Também existe a série no Netflix, mas eu não vi os últimos 3 episódios, comecei logo a ler o livro =P

Não tenho mais nada a acrescentar na opinião =)


AVISOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Bem gente, antes de eu terminar este blog, eu quis só dizer aqui uma coisa.

Umas semanas atrás eu fui A LONDREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSS!!!!

ISSO MESMO MINHAS ADORÁVEIS CRIATURASSSSSS!!!!

FOI SÓ - A MELHOR PRENDA DE ANOS DO MUNDOOOOOOOOO!!!!

MaS PaRA NÃo aRrUInAr eSTa SurPrEsa, isso vai ficar para um outro blog!
Irei escrever uma primeira parte esta semana, pois há muito que contar!!
Sim mãe. Nós andámos. Nós andámos.

E por hoje é tudo!!
Eu espero que tenham gostado, e espero que leiam este livro pois é mesmo muito bom, recomendo-o 100%!!

Adiós!!

                                                                                                                                            Inês 

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Opinião sobre "Aprender e ensinar com os Animais do Céu, da Terra e do Mar"

Oi pessoal!
Daqui é a Inês e como podem reparar, não foi assim há tanto tempo que fiz um post aqui.

Não me ando a baldar assim tanto!

Enfim!

Hoje estou aqui para fazer um pequeno resumo e dar a minha opinião num livro.
Só que este livro, é diferente.
Este livro, é um livro assim, mais para crianças, digamos.
Mas eu gostei bastante dele, é um livro poético e engraçado.
Gostei particularmente da capa, que é colorida e chama a atenção das pessoas.

Vamos ser honestos. Quem é que não gosta de uma capa colorida??


Resumo Bem Resumido 

Este livro fala de 3 coisas.

1º- De querer ser aceite num grupo.
Fala sobre uma girafa, que se quer juntar a um grupo, o Bando Das Asas, mas como esta não tem asas, os pássaros não a querem aceitar.
A girafa lá se põe a falar nos seus direitos, e fica tudo uma grande confusão.

2º- Não tenho uma boa comparação para esta história. Mas acho que se pode dizer que é sobre esperar, que o tempo irá tratar de tudo (mais ou menos)
Nesta história, a protagonista é uma centopeia que anda sempre a perder as meias.
Depois de algum tempo, encontra uma solução.

3º- Aceitarmos-nos como somos.
Esta última história, fala sobre um peixe com uma habilidade de mudar a sua forma. Como não gostava da sua forma, tentou mudar bastantes vezes a sua, para se tornar no melhor animal do mar.

Opinião 

Já vos disse que é um livro para crianças?
Boa. Porque eu gosto de livros para crianças.
Às vezes é melhor ler um livro para crianças do que outra coisa qualquer.
Falo com experiência.

Eu gostei do livro.
Gostei muito.
Gostei das ilustrações, e da forma que está escrito.
Acho que este (livro) hei de ler à minha irmã (se ela parar quieta e me quiser ouvir).

Frases favoritas

É isso mesmo.
Um livro como este, um livro poético tem sempre um ou dois versos que gostamos mais.
Aqui estão os meus!

1ª História: 

"Imaginem caros amigos,
Se eu não quisesse colaborar...
Como é que a dona galinha fazia, 
Para ao ramo da árvore chegar?

Eu que sempre ajudei,
Tantas horas a fio com o pescoço esticado...
Eu que vos respeito e sempre respeitarei,
Só queria ser do bando, estar do vosso lado"

E ainda outra.

(...) "Com que então era este o bando 
Ao qual eu queria pertencer?
Mas que grande erro, mas que engano, 
Estava eu prestes a cometer!"


2ª História: 

"Tremendo de frio e com tantas patas geladas,
Fez uma fogueira e chegou-se bem à frente...
Fugiu pois ficou com nove meias queimadas,
Só ficou com uma meia, só com uma pata quente!"

(...) "Com o tempo a centopeia cresceu
E todo o seu corpo se tornou mais resistente,
Deu três saltos quando se apercebeu
Que podia andar descalça sem ter qualquer acidente"


3ª História:

"Rapidamente decidiu ser um tubarão,
Mas passado algum tempo, mudara de opinião..."

"Assim tão grande não queria ser:
"Fico tão desajeitado" - atreveu-se a dizer" 


E é isto!! 

Por hoje, é isto.
Espero que tenham gostado do post, pois para escrever os versos, tive que agarrar no livro com uma mão, ou seja, teclei com a outra. E demorou bastante tempo.

Agora, apenas alguns detalhes sobre o livro!

A ilustradora desta obra de arte, é Isabel Valfigueira.

A escritora é Joana Afonso.

E a editora é Chiado Editora.

Espero mesmo que tenham gostado, o quanto eu gostei!

Até ao próximo post!!
                                                                                                                          Inês 

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Resumo e opinião do livro "Entre as Linhas"

AAAAAYYYYYYYYYEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE MINHA GENTE!!

O meu pc bugou, fiquei aqui dez minutinhos sem fazer absolutamente nada.

NADA.

Então pessoas.
Fofinhos lindos.
Pessoas que andam à espera que eu poste qualquer coisa.

EU SEI QUE NÃO ANDO A ESCREVER.

Mas tenho os meus motivos!!

Es-co-la!!

Escola gente!! Ocupa tempo!

Chega de conversas da treta.

Hoje vou FINALMENTE escrever mais um resumo de um livro.

Eu gostei bastante deste livro, mesmo - BASTANTE.

Eu morri a meio do livro e nas aulas pelo menos ralharam comigo por estar a lê-lo umas... 50 vezes pelo menos!!!

O livro chama-se "Entre as Linhas" (Between The Lines), e é basicamente uma história de
"E viveram felizes para sempre..."

 



Esta é a história de Delilah, uma rapariga normal que adora livros e que quer viver num deles se fosse possível, (HA!) e de Oliver, um príncipe encantado que quer sair da sua história e viver novas aventuras no mundo dos "Leitores"

Delilah fica obcecada com este livro, pois tal como ela, Oliver não tem pai, e ela sente-se confortável ao saber que "mais alguém" sabe esse sentimento.

Oliver está cansado da mesma rotina.
Sempre as mesmas cenas.
Sempre as mesmas falas.
E por mais incrível que pareça, todos tinham uma vida quando o livro se fechava.
Oliver queria ir para lá das páginas, e conhecer o mundo exterior.

Quando Delilah se apercebe que Oliver a entende, e consegue falar com ela, a rapariga instantaneamente apaixona-se.

Por uma personagem do livro?
Super normal. Acontece- me todos os dias.

Ao descobrir que Delilah o compreende, Oliver também se apaixona, e rapidamente fazem buscas para tirar o príncipe encantado do seu livro.

~~~~~

Não vos posso dizer muito mais meus queridos XD
Têm que ler vocês.
O livro é maravilhoso, eu podia pôr-me no lugar de Delilah, obcecada por um livro de contos de fadas, e apaixonada por uma personagem.

O livro tem suspense pelo meio.
O livro deixou-me a morrer a meio, pois existem reviravoltas que ninguém está à espera, e tu ficas do género
"O QUE?!"
E só queres acabar o livro.
Aconselho a ler - é amazing.

~~~~~

Vou-vos contar a minha história de amor com este livro.
Estávamos no centro comercial, e como sempre, eu fui à Bertrand, para ver se havia algo de novo.
Eu cheguei lá, olhei para os livros e vi uma pilha destes.
Foi amor à primeira vista.
Eu peguei no livro, li a sinopse e mandei uma mensagem ao meu pai a perguntar se o podia levar.
Ele disse que sim.
Mas tive que esperar até que a namorada dele acabasse o que ela estava a fazer, para ela vir ter comigo.
E eu esperei.

E esperei.

E esperei.

E fiquei mais ou menos uma hora à espera.

Até que ela chegou e eu lá comprei esta beleza.
Dinheiro muito bem gasto!!

Novamente, aconselho a ler, é maravilhoso e vai-vos deixar agarrados às páginas!

Por hoje é tudo!!

Baaaaiiiii!! =)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Um post sem título

HEY EVERYBODAAAAEEEE!!

Eu sou a Inês com mais um blog aqui da minha vida anti-social!
Sim porque, a minha vida é bastante anti-social.
Eu sou anti-social.

Buuuuuttt!! In a good way!
Porque, não é todos os dias que se vê uma pessoa a decorar falas de livros, filmes e músicas, tudo no mesmo momento!!

Okay, eu não decoro tudo assim mesmo no momento, mas, vamos ao que é interessante (nope.)!

Eu sou nerd.
E uma das grandes.

Comecei há pouco tempo a ver a série do Flash, e já me viciei.
Passo os dias a dizer que sou o Flash, o que é mentira, pois sou bem lenta a correr.

Também sou uma nerd porque escrevo fanfics.
E porquê?!
Porque me apetece.

Bem, acho que este post vai ser mais à base de escrever coisas ao calhas, porque me apetece escrever coisas ao calhas.
A sério que me apetece escrever coisas ao calhas.

Mas já que estou aqui, vou falar de livros, acho eu.
Os livros são bons.
Se estás aborrecido, lês um livro, se estás triste, lês um livro!!

A sério, eu não sei sobre o que é que hei de escrever,
Acho que a minha criatividade para escrever posts, se foi.

Passo agora a maioria dos dias a ler, a estudar e a dormir.
Acho que a minha criatividade me abandonou.

Já para um dos testes de português, a minha criatividade me tinha abandonado!!
Já não tenho ideias!
Eu puxo pela cabeça, a sério que puxo pela cabeça, mas eu não encontro nada de interessante para escrever!!
E sinto-me mal por isso.

Muito mal.

Bem, eu prometo que hei de escrever alguma coisa de interessante, quando encontrar alguma ideia, mas hoje não dá.

Quero escrever alguma coisa mas não consigo, a sério que não consigo!!
A minha cabeça não me dá ideas!!

É tudo por hoje.

Não fujam, ou os Nargles apanham-vos.


                                                                                                   Inês Cid